Foi entregue no dia 13 de agosto um lote de 100 lanternas ao comando da polícia militar em Jandira para uso da tropa nas atividades noturnas. A doação foi feita pela ASSIJA – Associação das Indústrias de Jandira que buscou atender uma necessidade identificada pela 4ª Companhia de Polícia da cidade. Os policiais abordam veículos e conferem lugares suspeitos durante a noite.

O presidente da ASSIJA, Manoel Lima Domingues, também manifesta preocupação em relação ao desabamento de um barranco onde estão as empresas Siclos Metal e Jandinox.

A ASSIJA realizou no dia 13 de setembro a quinta homenagem aos policiais militares de Jandira. O evento que acontece uma vez por ano, visa reconhecer a prestação de serviço à comunidade, valorizando essencialmente os soldados. Como forma de reconhecer o trabalho dos policiais, a ASSIJA não mede esforços para inovar ano após ano.

Na iniciativa privada, qualquer tipo de acordo de preços e ou condições de venda entre empresas produtoras de um mesmo produto é considerado uma agressão à Sociedade, em particular aos consumidores. Até mesmo a fusão de empresas, com grande participação no mercado, pode ser considerada formação de cartel, gerando processos judiciais que podem penalizar severamente as empresas envolvidas.

Os Indicadores recém divulgados pelo IBGE, Fundação Seade/Dieese e Ministério do Trabalho, sinalizam claramente, a inexorável decadência sócio-econômica dos municípios da Grande São Paulo, que não conseguirem identificar e desenvolver sua vocação

Conforme amplamente divulgado pela mídia, a arrecadação dos impostos no Brasil tem crescido em ritmo maior que a inflação e que o próprio crescimento econômico do país.

Não é de hoje que o problema de qualificação de mão de obra no minucípio afeta de forma direta aos jovens e indireta as empresas que acabam tendo que importar mão-de-obra para algumas funções que exigem pessoas mais preparadas.

A ASSIJA – Associação Industrial de Jandira - vem trabalhando intensamente, para demonstrar às lideranças políticas de Jandira, a importância do desenvolvimento industrial e seus reflexos sócio-econômicos inerentes à atividade.

Entre os trabalhos, a ASSIJA vem coletando e enviando ao Poder Executivo e Legislativo de Jandira, exemplos concretos de municípios que estão investindo no desenvolvimento industrial.

Hortolândia é o mais recente desses exemplos e merece comentários: O prefeito Ângelo Perugini (PT), para atrair a empresa Dell, não só abriu mão dos impostos municipais, como investiu R$ 1,3 milhão com infra-estrutura e terraplanagem. O PIB de 2004 de Hortolândia foi de R$ 2,35 bilhões (R$ 12.607 per capita), e em matéria publicada no jornal “Valor Econômico”, o prefeito declara sua meta de atingir em 2008, o PIB de R$ 6 bilhões. Merece parabéns o prefeito de Hortolândia, pela sua meta arrojada, típica de um estadista, e por trazer para sua cidade e nosso Estado, empresa de importância nacional e internacional, já em atividade em outro Estado. Certamente foram grandes os trabalhos e esforços para lograr esse êxito.

Segundo dados da RAIS, em 1995, com uma população de 70 mil habitantes, Jandira tinha 120 indústrias e 4.177 empregos industriais. Em 2005, com uma população de 113 mil habitantes, passou a ter 149 indústrias e 5.372 empregos industriais. Os números dispensam comentários.

Considerando que 20% do território de Jandira é ZUPI-1 – mais de 3 milhões de m2 – e que as edificações industriais totalizam menos de 0,4 milhão de m2, é evidente o enorme potencial de desenvolvimento industrial e do PIB, que em 2004 foi de apenas R$ 0,98 bilhão (R$ 9.221 per capita).

Jandira, nos seus 43 anos de existência não conseguiu instituir uma política de desenvolvimento industrial. Além disso, nos últimos anos, a voracidade fiscal prevaleceu, e a atual Legislação Municipal penaliza os investimentos e o consumo de energia elétrica das indústrias. Realidade que chega a parecer folclore.

Os primeiros e importantes passos para mudar essa situação já foram dados: A Lei Orgânica do Município e o Plano Diretor Participativo, aprovados pelo Poder Legislativo em 21/03/2006 e 31/10/2006 respectivamente, contemplaram as sugestões da ASSIJA, e deram o embasamento legal para um projeto de desenvolvimento econômico. A ASSIJA entende que esse projeto deve ser pioneiro e arrojado.

A ASSIJA, com o apoio da FIESP, está concluindo uma sugestão de Projeto de Lei, para ajudar a transformar Jandira em uma cidade industrial competitiva, com desenvolvimento acelerado e melhor qualidade de vida aos seus munícipes.

Esse trabalho é eminentemente técnico, e sua utilidade dependerá unicamente do surgimento de lideranças políticas com capacidade e coragem de priorizarem o médio e longo prazo, determinadas a melhorar o perfil sócio-econômico da cidade e a qualidade de vida de seus habitantes.

Como diria nosso Presidente Lula, a bola está na marca do pênalti.

25 de maio de 2007, Dia da Indústria.

Promovido pela ASSIJA – Associação Industrial de Jandira, com apoio da FACEQ (Faculdade Eça de Queiroz), o II Fórum de Discussões sobre o Desenvolvimento Industrial de Jandira reuniu, no último dia 21 de agosto, empresários, políticos, profissionais liberais, além de alunos e professores, em torno de um tema: A Atividade Industrial no Município.

Página 4 de 4

Promoções

Avisos

CRÉDITO ICMS

Encaminhamos apresentação da Eletropaulo referente a informação sobre pagamento da conta de energia elétrica com crédito de ICMS, para conhecimento de nossos Associados. 

VEJA AQUI

 

PRESTAÇÃO DE CONTAS
Clique aqui e saiba mais...

 

FERIADOS DE JANDIRA

Faça aqui o download do calendário de Feriados e Pontos Facultativos de Jandira

Baixar Calendário.

 

 

Novos Filiados

 Últimos associados

 

 

 


   

Dê as boas vindas aos novos associados!

Nossos Associados

Go to top